Estudo compara a eficácia da telerreabilitação domiciliar com a terapia em clínica para adultos após AVC

0
1214

É fato: muitos pacientes recebem doses de terapia de reabilitação abaixo do ideal após o acidente vascular cerebral devido ao acesso limitado aos terapeutas e à dificuldade com o transporte, e seu conhecimento sobre o AVC é freqüentemente limitado.

Diante desse cenário (que é realidade não apenas para o AVC, diga-se de passagem), estudo publicado (JAMA Neurology, June 24, 2019) comparou eficácia da reabilitação em clínica tradicional com a telerreabilitação (TR) domiciliar para melhorar a condição motora do braço afetado, bem como o conhecimento do paciente sobre o AVC.

Os resultados sugerem que a TR não se mostrou inferior para melhorar a função do braço afetado e o conhecimento sobre AVC. As descobertas atuais requerem estudo mais aprofundado (por exEficácia da telerreabilitação domiciliar
vs In-Clinic Therapy para adultos após acidente vascular cerebralemplo, avaliação com outros tipos de TR ou outros esquemas de dosagem), no entanto já chama atenção quanto ao potencial de aumentar substancialmente o acesso à terapia de reabilitação em larga escala.

Para ler mais: Cramer SC, Dodakian L, Le V, et al. Efficacy of Home-Based Telerehabilitation vs In-Clinic Therapy for Adults After Stroke: A Randomized Clinical Trial. JAMA Neurol. Published online June 24, 2019. doi:10.1001/jamaneurol.2019.1604

Ah! Você já conhece nosso canal no Youtube? Lá tem algumas dicas e informações que podem te ajudar a entender sobre o universo da Reab, vai lá!

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.