Estudo aponta que pessoas que bebem 6 xícaras de café todos dias têm um risco mais baixo de desenvolver Esclerose Múltipla (EM)

0
3561

Um novo estudo mostra que beber 6 xícaras de café por dia (900 ml) diminui em 30% as chances de desenvolver Esclerose Múltipla (EM). As informações são do site Saúde Terra.

O estudo foi realizado pelo Instituto Karolinska, em Estocolmo, conjuntamente com o Instituto Johns Hopkins, em Maryland e a Universidade da Califórnia, em Berkeley.

Na suécia foram divididos dois grupos de participantes: 1.620 pessoas adultas com EM (Esclerose Múltipla) e 2.788 pessoas sem a doença. Nos EUA participaram 1.159 pessoas com a doença e 1.172 saudáveis.

Nas duas pesquisas os participantes responderam questionários sobre o consumo de café e quanto tempo haviam parado de consumir.  Logo, os pesquisadores avaliaram o consumo do café antes dos sintomas aparecerem nos participantes que desenvolveram a doença e fizeram um comparativo com o grupo saudável.

Os resultados da pesquisa informaram que o risco de desenvolver a doença foi consideravelmente maior nas pessoas que bebiam menos xícaras de café todos os dias, mesmo levando em consideração outros fatores que colaborariam para o surgimento da EM.

“Na investigação sueca, beber café foi ligado a um menor risco tanto no início dos sintomas e cinco a 10 anos antes. Entre aqueles que bebiam acima de seis copos pequenos (mais de 900 ml) a cada dia, houve de 28 a 30% menos risco em comparação com os não-bebedores de café. Nos EUA, de 26 a 31% dos participantes tinham menos riscos do que aqueles que bebiam menos de 948 ml por dia.”

Como se trata de uma pesquisa observacional, conclusões definitivas ainda não podem ser tiradas, disseram os pesquisadores que escreveram para o Journal of Neurology, Neurosurgery and Psychiatry. 

“Foram observadas as probabilidade mais baixas de esclerose múltipla com o aumento do consumo de café, independentemente do fato de a ingestão ser no início ou 10 anos antes do início da doença. De acordo com os estudos em animais, o alto uso do café pode diminuir o risco de desenvolvimento de EM”, disseram.

Os pesquisadores ainda informaram que a cafeína tem propriedades neuroprotetoras e estão sendo usadas para abolir as respostas inflamatórias no corpo e estimular o sistema nervoso central.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.