Entenda porque as pessoas com demência têm tanta fome

10
8441

A pesquisa, liderada pelo Dr. Olivier Piguet do Neuroscience Research Austrália, mostra pela primeira vez que algumas pessoas com demência frontotemporal têm deterioração na região do cérebro que controla a fome.

A demência frontotemporal (DFT) é um tipo de demência que pode afetar as pessoas em seus 50 e 60 anos, bem como jovens de até 30 anos de idade.

O líder do estudo, o Dr. Olivier Piguet, disse que em todos os casos estudados eles encontraram encolhimento no hipotálamo. O hipotálamo é a pequena área no centro do cérebro que regula a fome (isso sendo bemmmm resumido, porque o  hipotálamo tem outras tantas funções – olha ele aí embaixo!!).

De acordo com Dr. Piquet,” Quanto mais pronunciado o ‘problema com a comida’, mais grave é a retração na seção traseira do hipotálamo.” Dr. Piquet também disse que algumas pessoas com DFT podem comer mais que sua quantidade habitual de comida e outros pratos e, às vezes, até mesmo comer objetos não comestíveis.

Embora a pesquisa do Dr. Piquet tenha sido focada na DFT, é fácil estender esse sintoma para outras formas de demência, incluindo a doença de Alzheimer , o que também pode ser causado pelo encolhimento do cérebro nesta área que controla a fome.

Achamos que as células dessa região do cérebro perdem a capacidade de dizer a esses indivíduos que eles não precisam mais comer, que foi suficiente“, diz o Dr. Piguet.

Essas pessoas tornam-se incapazes de controlar seu desejo de comer, elas geralmente tem “desejo constante” de ingerir alimentos doces e ricos em carboidratos e, além de tudo, comem de forma socialmente inadequada, uma situação que não é saudável para o indivíduo e muito angustiante para a família.

Eles podem roubar comida das pessoas que estão ao seu redor ou ir à procura de uma tigela de açúcar e comer a coisa toda“, diz o Dr. Piguet. “Algumas pessoas vão mesmo comer objetos não comestíveis, como uma caneta.

A boa notícia em relação a essa nova pesquisa é  que “agora sabemos o local exato do problema, podemos trabalhar na compreensão do mecanismo e projetar um tratamento para atingir esse sintoma“, diz o Dr. Piguet.

O estudo Austrália Neuroscience Research, publicado em Annals of Neurology, olhou para exames de ressonância magnética do cérebro de 18 pessoas com DFT, bem como o tecido cerebral post-mortem de mais 12 pessoas com a doença.

Dr Piguet também descobriu que pessoas com encolhimento particularmente grave na região também tendem a ter depósitos anormais de um tipo de proteína no cérebro chamada TDP-43.

Isto sugere-nos que alguém com DFT quem tem problemas alimentares graves provavelmente têm esse tipo de proteína anormal no cérebro. Isso nos ajudará a diagnosticar melhor o tipo de demência um paciente e ajudar a projetar um tratamento.”

Ou seja, a fome insaciável das pessoas com demência deve-se à diminuição de uma parte do Hipotálamo!!

_________________

Gostaram do post??? Esperamos que sim!!! 

Clica no botão do Google Plus (Google +1)  aí embaixo e avisa ao google que esse post é de qualidade!! Assim você estará nos qualificando e garantindo ainda mais qualidade no site.

Vamos ganhar esse clique valioso?? Obg!! =)

Ah, para os fãs de Facebook que querem espalhar o post “por aí” é só clicar e compartilhar! 

_____________________

Fonte: alzheimersreadingroom.com
Imagem destacada: nationaalarchief
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

10 COMENTÁRIOS

  1. Tudo ficou esclarecido com o que está acontecendo com minha mãe, agora entendi porque ela tem tanta fome com 78 anos e com todos os sintomas que estão no comentário citados. Gostei muito vai ajudar muito a todos que estão neste caminho .

  2. Até que enfim encontrei um site que correspondeu minhas expectativas quanto a grande fome que minha mãe sente ao ter o DA , parabéns pelas boas explicações do site, isso me deu muitas respostas para minhas perguntas, obrigado

  3. E, então, como lidar com isso?
    Já há medicamentos? Terapias? Orientações?
    Ter sabido a origem deste comportamento foi muito bom, agora é fundamental saber como lidar com ele.

  4. Bom dia minha mae tem alzaimer e nos estos muito preocupados pois a mesma quer comer td que ve pela frente inclusive a língua chega a ficar roxa e inchada …agora compramos um mordedor infantil estamos desesperados nos ajude por favor

  5. Muito importante os esclarecimentos da pesquisa para melhor compreendermos a situaçao dos pacientes . Essas informaçoes nos ajuda a aceitar as condições reais desta doença .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.