No processo de avaliação de indivíduos com síndromes demenciais, propõe-se a aplicação de um instrumento de avaliação funcional e um teste cognitivo, visto que essa combinação aumenta a sensibilidade e a especificidade para rastrear a doença.

Até a data de publicação do artigo “Escala de avaliação de incapacidade na demência – versão longa (DADL-BR)” nos Cadernos de Terapia Ocupacional da USFCAR, não existiam disponíveis na literatura nacional instrumentos de avaliação funcional em demência que abordassem todas as Ocupações propostas pela Associação Americana de Terapia Ocupacional (AOTA).

O estudo em questão descreve o processo de elaboração e validade de conteúdo da DADL-Br. A versão original, a Escala de Avaliação de Incapacidade na Demência (DAD-Br) ou o Disability Assessment for Dementia (DAD), avalia, através da percepção do cuidador/familiar do idoso com demência, 40 itens de desempenho ocupacional, sendo 17 relacionados com Atividades Básicas da Vida Diária (ABVD), 22 relacionados às Atividades Instrumentais da Vida Diária (AIVD) e 1 relacionado ao Lazer.

Na versão longa foram inseridos novos itens elaborados a partir da classificação da AOTA para as Ocupações, considerando as lacunas existentes no instrumento original. A versão final está composta por 20 domínios e 109 itens, destes 10 novos domínios e 69 novos itens.

A elaboração dessa versão longa da avaliação pode ser uma ferramenta útil para avaliar o perfil de desempenho ocupacional de idosos com demência.

“O desempenho ocupacional é caracterizado pela interação complexa e dinâmica dos fatores do cliente (valores, crenças e espiritualidade, funções e estruturas do corpo); das habilidades de desempenho (motoras, sensoriais, cognitivas, emocionais e comunicativas); dos padrões de desempenho (hábitos, rotinas, rituais e papéis ocupacionais) e também do contexto do desempenho (cultural, pessoal, físico, social, temporal e virtual).”

O conteúdo deste post foi retirado do artigo original. Para ter acesso às referências e ao conteúdo completo do artigo, clique abaixo:

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.