Disfunção cognitiva na Esclerose Múltipla

4
4491
Disfunção cognitiva é um dos sintomas da Esclerose Múltipla (ES) e, cada vez mais esse tem sido o tema de estudos que visam ajudar no entendimento e no tratamento desses sintomas.
O site mult-sclerosis.org refere que a disfunção cognitiva na EM raramente afeta a precisão do desempenho da tarefa, mas tem um impacto relevante na velocidade de desempenho (ou seja, ele realizará o processamento cognitivo, mas a velocidade desse processamento é diferente, é mais lento). Por exemplo, em testes de memória, as pessoas com EM podem lembrar um número menor de palavras que as outras pessoas, mas os números estarão corretos.
Este tipo de desempenho é esperado porque a doença afeta a substância branca e raramente a massa cinzenta do cérebro. Uma simplificação grosseira dos papéis dessas áreas é: a massa cinzenta é responsável pelo processamento e a branca envia os  resultados desse processamento para outras partes do cérebro.
A disfunção cognitiva é mais grave em pessoas com a forma secundária da doença. A a forma primária prefere atacar a medula espinhal, e as pessoas com essa forma mostram-se raramente afetadas por declínio cognitivo. Alguns estudos mostram que até 50% das pessoas com esclerose múltipla têm algum tipo de deficiência cognitiva do início da doença, mas esta é geralmente leve e freqüentemente é recuperada na época de remissão.
É interessante destacar que um recente estudo comparativo da disfunção cognitiva na depressão, na EM e na síndrome da fadiga crônica constatou que pessoas com depressão têm um desempenho inferior nos testes quando comparadas com pessoas com esclerose múltipla.
Um outro fato na relação disfunção cognitiva e EM é que medicações usadas para tratar alguns dos outros sintomas da EM afetam o desempenho cognitivo.
Um outro estudo referido pelo site mult-sclerosis.org revelou que as pessoas que tiveram leves déficits cognitivos no início do seu curso da doença tinham maior probabilidade de ter disfunção mais acentuada no futuro. Outro estudo constatou que a disfunção cognitiva não estava diretamente relacionada a pontuação “Expanded Disability Status”, uma medida da deficiência física.
Alguns dos déficits cognitivos específicos observados em pessoas com EM são:
Disfunção da memória. Esta é a disfunção cognitiva mais relata em pessoas com EM, ocorrendo em 20-44% das pessoas. O tipo de déficit de memória mais frequentemente relatado é o relacionado a evocação de material recém-aprendido. Assim a habilidade de recuperar a informação não está perdida, mas a capacidade para tirá-la “agora” fica prejudicada. O que também não parece estar comprometido, é a capacidade da pessoa compreender e aprender novos conceitos.
O esquecimento no cotidiano de pessoas com EM, tem impacto:
– No horário das medicações;
– Em assuntos importantes a serem resolvidos em um dia específico;
– Nas tarefas que eles iam realizar ao entrarem em um cômodo da casa;
– Em tarefas do controle do lar, como fechar as janelas antes de sair;
– Em uma conversa; quando querem lembrar uma palavra que eles conhecem bem;
– Quando querem seguir uma nova rota que não a habitual durante seu deslocamento.
Disfunção da fluência verbal. Considerando que a compreensão verbal parece intacta, os déficits  de fluência verbal estão relacionadas à recuperação livre de palavras que descrevem conceitos e, menos frequentemente, às palavras que nomeiam objetos.
Disfunção nas habilidades de planejamento. Um estudo relatou que 40% das pessoas com EM são menos capazes de planejar as coisas do que controles sadios. Este estudo foi criticado porque foi um teste cronometrado e que as todas as pessoas com esclerose múltipla tinham a forma secundária da doença.
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

4 COMENTÁRIOS

  1. Tenho esclerose multipla diagnosticada desde 2006. Resolvi estudar filosofia na PUC Goiás. Estava indo tudo muito bem, me sinto feliz a voltar estudar, minha melhora é consideravelmente extraordinaria. So que estou com dificuldade na disciplina LOGICA não consigo entender a matéria.. grosseiramente dizendo os numeros e codigos não entram na minha cabeca. Pergunto isso é o problema do defcite cognitivo?

    • Oi Maria!! É difícil te responder assim, mas sugiro que vc procure um profissional para uma avaliação cognitiva. Acho que vale a pena esse investimento. Qualquer outra dúvida, estamos por aqui. Abraço, Ana K.

  2. Tenho uma amiga que não emprega corretamente as palavras de acordo o seu sentido durante uma conversa. Muitas vezes utiliza palavras fora do contexto em que está sendo discutido. Por causa desta falta de articulação a conversa não flui e compromete muitas vezes a compreensão. Escreve corretmente, mas é como se ela não tivesse vocabulário ou ocorresse “brancos” em sua mente. isto pode ser um problema cognitivo? Se sim, qual o tratamento.

  3. tenho falta de memoria,incompreenção as materias dadas em psicologia principalmente na area comportamental, brancos penso rapidamente na resposta mas não obtenho melhores resultados em obter maior compreenção tenho muito sono ja fiz testes para ver se é anemia foi constatado que não tenho me sinto cansada o tempo todo tenho deficit de atenção e as vezes vejo coisas que não estão sendo vistas por outros não consigo estudar me focando nos estudos leio leio es queço de tudo do que li sera disfunção cognitiva…?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.