Dicas para o Sucesso Terapêutico

3
2943

Ana Maria Maaz Acosta Alvarez, Anita Taub, Isabel Albuquerque Maranhão de Carvalho e Mônica Sanches Yassuda dão essas dicas no livro Memória da Série Usando a Cabeça (Atheneu). Simples, mas valiosas, vale a pena implantarmos nos nossos atendimentos.

1. Os exercícios não seguem ordem específica e pré-determinada. Use-os segundo o contexto terapêutico e a necessidade de cada paciente;

2. Enquanto se trabalha com exercícios é necessário lembrar que o seu principal objetivo é o de possibilitar o desenvolvimento de estratégias compensatórias e sua aplicação na vida diária.

3. Estabeleça atividades curtas e variadas para cada sessão terapêutica.

4. Esteja consciente de que talvez somente ao perceber que as estratégias de treinamento realmente funcionam é que o paciente se motivará a usá-las cada vez mais.

5. O período de tempo necessário para a resolução de cada tarefa diferirá, naturalmente, de indivíduo para indivíduo, de tal forma que o terapeuta deverá balancear o tipo de exercício apresentado, a tarefa solicitada e o nível de dificuldade que cada um desses itens encerra em si.

6. A prática clínica tem evidenciado que não há utilidade imediata em se permitir que o paciente fique em dúvida por muito tempo, hesitando em iniciar a tarefa ou em dar continuidade a esta. Nesse caso, tem-se verificado que oferecer modelos e rotas de conduta têm sido uma estratégia que, invariavelmente, conduz o indivíduo ao sucesso.

7. Ocasionalmente aparecerão pacientes que não se beneficiarão das estratégias de auxílios internos. Reconheça tal incapacidade e reforce o uso de auxílios externos.

8. Tenha em mente que o sucesso terapêutico é constituído de pequenos momentos. Compartilhe-os.

Ana P.

Foto: typofi

3 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta para Ide - T.O. Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.