Dicas para facilitar a comunicação com pessoas com Demência

0
4438

Nem sempre é fácil manter um diálogo com pessoas com Demência, algumas vezes eles não conseguem finalizar uma história e até mesmo misturaram várias histórias em uma só conversa, o que pode ser constrangedor para eles e para quem escuta. Então, para tornar essa conversa mais agradável e produtiva resolvemos coletar algumas dicas! E aqui estão elas:

1- Evite perguntas que possam gerar uma ampla variedade de respostas, perguntas muito abertas geram logo de início uma confusão na mente da pessoa com Demência, como por exemplo: “Como foi aquela experiência?”. Neste tipo de pergunta você não deixa claro qual a experiência que deseja saber e exige uma multiplicidade de respostas, podendo confundir bastante.

2- Prefira as perguntas que exijam um “sim”ou “não”como resposta. Assim como, perguntas em que você ofereça múltiplas respostas, como por exemplo: “Você viajou sozinho ou com alguém?”.

3- Quando alguém ficar “preso” em alguma parte da conversa, repita de forma discreta informações chaves do que ele havia dito antes do episódio de esquecimento, isso vai ajudá-lo a lembrar o que ele estava tentando lhe dizer e mostrar que você estava atento e interessado na conversa. Como por exemplo, um senhor estava falando sobre a viagem que fez com sua esposa para Alemanha e “trava” não conseguindo lembrar o que estava falando, você pode se adiantar e falar “Parece que você e sua esposa viveram muitas aventuras na Alemanha”. Essa posição afirma que ele havia contado a você algo sobre essa viagem, mesmo que não fosse a história completa. Assim, você pode transmitir a pessoa a sensação de sucesso da continuidade da conversa e salvá-la de um momento de frustração, que ocorre sempre que a conversa chega em um impasse.

4- Use objetos que você saiba previamente que são queridos pela pessoa, mostre esses objetos e tente conversar sobre eles, como por exemplo, jogo de cartas, vinis, livros de receitas e etc.

5- No seu momento de contar uma história, torne-a curta e de simples entendimento, dessa forma vai ser de mais fácil acompanhamento com atenção e compreensão. Use também um pouco de humor na história, vai causar um momento de descontração e atrair mais a atenção dos que ouvem.

A conversa de parentes e amigos com pessoas com demência pode ser muito frustrante para os dois lados, mas com certeza essa dicas podem ajudar a tornar esse momento mais bem sucedido e agradável.

Fontewww.mind-start.com

 

Veja também:

Aplicativo com memórias para ajudar pessoas com demência e seus familiares

Por que pessoas com demência fazem perguntas repetitivas? Como agir nestas situações?

Guia destaca maneiras de aumentar a utilização de ambientes sensoriais no cuidado de pessoas com Demência

Eu faço: atividade usando provérbios para idosos com demência

 

Conheça os cadernos de exercícios para estimulação cognitiva Reab.me!

cadernos

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.