Diabetes ligada ao risco de Parkinson

0
3016
Um estudo com cerca de 289.000 adultos mais velhos dos EUA descobriu que aqueles com diabetes tinham maior probabilidade de ​​ser diagnosticado com Parkinson nos próximos 15 anos.

Dos 21.600 participantes com Diabetes, 172 (0,8%) foram diagnosticados com Parkinson. Isso comparado com 1.393 casos (0,5 %) entre os 267 mil homens e mulheres que estavam livres do Diabetes no início do estudo.

Outros fatores também foram estudados – como hábitos de idade, peso e tabagismo – mas o Diabetes em si foi ligado a 41% de aumento no risco de desenvolver de Parkinson.

Isso, no entanto, não prova que o Diabetes é uma causa da doença de Parkinson, e as razões para a ligação permanecem desconhecidas, disse o pesquisador sênior Honglei Dr. Chen, do Instituto Nacional dos EUA of Environmental Health Sciences.

“Realmente, a evidência neste momento é muito preliminar,” Chen disse à Reuters Health.

Pessoas com Diabetes, segundo ele, devem simplesmente continuar a fazer as coisas que já foram recomendadas para a sua saúde – uma dieta equilibrada e fazer exercício regularmente.

Chen e seus colegas relatam os resultados na edição de abril da revista Diabetes Care. Chen disse ainda que a conexão entre o Diabetes e o risco de Parkinson pode significar que as duas doenças compartilham alguns mecanismos subjacentes.

Uma possibilidade, ele especulou, é crônica, a inflamação de baixo nível por todo o corpo, que é suspeita de contribuírem para uma série de doenças crônicas por danificação das células.

Por outro lado, Chen e seus colegas dizem, que pode haver algo sobre o Diabetes – como um problema de regulação de insulina – que contribui para o Parkinson, mas isso ainda precisa ser comprovado.

O estudo atual, disse Chen, inclui um número maior de pessoas com Parkinson. E, diferentemente da maioria dos estudos anteriores, olhou para a duração do Diabetes nas pessoas.

Em geral, a equipe de Chen encontrou um maior o risco de Parkinson na parte das pessoas que tinham Diabetes há mais de 10 anos antes do início do estudo.

Isso, disse Chen, apóia a ideia de que o Diabetes veio primeiro, antes do Parkinson, ao invés do contrário.

Mas mais estudos, segundo ele, são necessários para entender por que a conexão existe, e que, se alguma coisa, pode ser feita sobre isso.

Foto: MsH_ISB
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.