Depressão pode aumentar risco de doença cardíaca e AVC em idosos

0
3382

Um recente estudo francês publicado no Journal of the American Geriatrics Society indica que a depressão aumenta o risco de doença cardíaca e acidente vascular cerebral em idosos. Conheça dados resumidos do estudo:

Os investigadores analisaram 7,313 pessoas (36,6% do sexo masculino), sem história de doença cardíaca, acidente vascular cerebral ou demência no início do período de pesquisa. Os participantes foram reavaliados dois, quatro e sete anos depois do início do estudo.

No início, cerca de 30% das mulheres e 15% dos homens tinham níveis elevados de sintomas depressivos. Em cada visita de acompanhamento, cerca de 40% das pessoas que tinham altos níveis de sintomas depressivos tinham se recuperado, enquanto uma porcentagem similar mostrou alguns novos sintomas de depressão. Menos de 10% dos participantes estavam tomando antidepressivos.

Os cientistas descobriram que os indivíduos que apresentavam mais sintomas tinham um risco maior de ter uma doença cardíaca ou acidente vascular cerebral maior nos próximos dez anos. E o risco aumentava com a duração da depressão:  de 15%, se os sintomas depressivos fossem evidentes apenas em uma visita, até 75% se eles eram aparentes nas quatro visitas de acompanhamento.

Para estudo completo : clique aqui! | imagem: x1klima

Veja também:

Homer Player: aplicativo de audiobook pensado para idosos e pessoas com deficiência visual

Imprima: jogo de memória com obras de arte. Excelente recurso para adultos e idosos!

 

Cadernos de exercícios para estimulação cognitiva Reab.me!

cadernos

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.