Mês das Crianças: mais de 50 atividades para crianças e idosos com Alzheimer fazerem juntos!!

10
4113
Grandmother and grandchild in park
Com o mês das crianças em pauta, porque não incentivar momentos que envolvam a crianças e o idoso? Este tipo de encontro é conhecido como “intergeracionalidade“, ou seja, encontro entre gerações.
É comum ver idosos com Alzheimer ( morando com filhos e/ou netos, certo? Uma ideia interessante é pensar de que formas podemos inserir as crianças no processo de estimulação de idosos.
Aqui você encontra uma lista com mais de 50 ideias para as crianças participarem junto com seus avós com Alzheimer de atividades de estimulação de funções mentais e sociais. Além disso, esses momentos com os netos podem ter um valor emocional imenso, reforçando a autoestima e uma sensação de “ser útil”, já que algumas dessas atividades sugerem que o idoso ensine algo ao neto.
  1. Ouvir música
  2. Cantar e ensinar canções (novas e antigas)
  3. Ler em voz alta histórias dos livros preferidos
  4. Jogar bola (cada um sentado no seu lugar)
  5. Pintar figuras (imagens que a criança e o idoso reconheçam)
  6. Fazer uma limonada
  7. Conversar sobre grandes invenções
  8. Olhar um mapa e identificar estados, capitais ou lugares do mundo
  9. Fazer cartões
  10. Tirar fotos da pessoa e você e criar uma colagem
  11. Escovar e/ou pentear o cabelo um do outro
  12. Plantar sementes e regar as plantas
  13. Ver fotografias da família
  14. Organizar fotos da família em um álbum
  15. Limpar a mesa da cozinha
  16. Fazer biscoitos e decorá-los
  17. Ir ao parque ou a livraria
  18. Recortar fotos de revistas
  19. Jogar dominó
  20. Falar sobre os personagens de desenhos e livros preferidos (cada um pode falar do seu!)
  21. Ordenar objetos por forma ou cor (pode ser organizar o armário do vovô ou a gaveta de panelas da cozinha)
  22. Escrever um cartão para alguém da família
  23. Falar e desenhar a família
  24. Falar sobre membros da família que a criança não conheceu
  25. Fazer uma torta ou pão caseiro
  26. Fazer um scrapbook
  27. Passear no quintal
  28. Conversar sobre o primeiro dia na escola
  29. Escrever um poema em conjunto
  30. Varrer o pátio
  31. Fazer um chá da tarde ou um lanche
  32. Fazer uma árvore genealógica
  33. Fazer um picnic
  34. Assistir um programa infantil antigo que o idoso reconheça
  35. Dançar
  36. Escrever uma carta para um amigo ou parente
  37. Comer pipoca
  38. Nomear os presidentes ou pessoas famosas
  39. Ir à manicure
  40. Plantar uma árvore
  41. Fazer um quebra-cabeça juntos
  42. Falar sobre esportes favoritos
  43. Lembrar o nome de pessoas famosas e o que elas fizeram
  44. Fazer bolas de sabão
  45. Cuidar de um aquário
  46. Escrever um poema em conjunto
  47. Entrevistar a pessoa sobre a sua vida usando uma filmadora
  48. Alimentar os pássaros
  49. Falar sobre as férias favoritas
  50. Cozinhar uma receita favorita da família juntos
  51. Pedir para a pessoa lhe ensinar a tricotar, costurar ou outra atividade
  52. Tocar um instrumento musical
  53. Jogar cartas
  54. Cuidar dos animais de estimação juntos
Usando estas sugestões podemos enriquecer bastante a rotina do idoso e, principalmente, transformar o dia das crianças (ou o mês inteiro) em momentos que fortaleçam os laços, vocês não acham?
Vamos aumentar nossa lista? Podem sugerir atividades nos comentários e, quem sabe, poste fotos desses momentos marcando o @reabme!!!

________________________

Lembre-se, algumas desta lista atividades exigem supervisão do cuidador ou familiar, principalmente para que sejam bons momentos, evitando possíveis frustrações.

Foto: Senivpetro

10 COMENTÁRIOS

  1. Ana Paula,
    já deixei alguns recadinhos no site, mas quero deixar mais um…mais um PARABÉNS pela criatividade!!!!!!
    Faço parte da ABRAZ-MA, sou de Curitiba, fiz meu mestrado em Neurociências em São Paulo, com Dr. Bertolucci, mas moro no Maranhão há mais de dez anos…estamos na luta aqui para termos um centro de referência para o atendimento da pessoa com demência, ainda não temos…trabalho no consultório com avaliação neuropsicológica e psicoestimulação cognitiva, algo muito semelhante à reabilitação, se não for a mesma coisa…rsrsrs e adoro receber as mensagens do seu site! Nosso consultório chamamos de SENESCERE e sempre envio por email para pessoas interessadas as novidades que vou achando na net…esse vai com certeza…claro, com as devidas autorias…não pretendo plagiar ninguém, até porque esse seu modo de trabalho é o que eu acredito…troca de experiências enriquecem os dois profissionais…ahh falo demais, né?! Desejo um Ano Novo maravilhoso, que tuuuudo que nos aconteça seja para o nosso crescimento pessoal e espiritual.
    Um beijo grande pra vc!

    • Olá Andréa!!!! Mt obrigada pelos comentários!!! Que bom que você tem aproveitado o conteúdo do nosso site. Ah!!! Não acho que você fala muito. Esse espaço é para vocês e espero que você escreva muito mais. Bj grande e feliz ano novo para você também. Ana Paula

  2. Gostei muito das dicas, atendo idosos à domicílio e em um Centro de Referências para idosos, o que se observa quase sempre é que as famílias tendem a afastar o idoso com alzheimer das crianças, e às vezes até de todos, como se vivesse em mundo particular, e essa interação principalmente com crianças é fundamental para ambos.

  3. Minha mãe tem alzheimer e as vezes quando faço algumas pesquisas sobre como cuidar do paciente principalmente trocar roupas e dar banho no paciente. Só acho dicas para isso dicas para aquilo. o que me parece são conselhos de algumas pessoas que tem o diploma , mas não cuida ou melhor não tem na família alguém com a doença e que precise cuidar no dia a dia. Que a cada banho apanhe do paciente fique toda roxa mordida porque você não pode segurar seus braços para tentar defender porque a pele do idoso arrancar e fica no vivo e você fica arrasado sem saber o que fazer.
    Preciso muito de ajuda sim, mas não este tipo de ajuda teórica preciso de videos, preciso saber qual cadeira de banho porque ela enfia a perna no buraco do assento ja troquei não adiantou , preciso de modelos de banheiro com com bancada para ele sentar com conforto etc. então resumindo tudo o que ja pesquisei não adiantou nada. Estas pessoas que gostam de dar conselhos va a luta e cuide de algum paciente pelo menos 3 meses . Para saber o que é esta doença , porque dar conselho faça isso ou aquilo é muito fácil mesmo sem diploma . Acho que deviam sair e ir a luta para ver o que é o sofrimento da pessoa doente e dos familiares . Sem falar no preço dos remédios . Mostrem alternativas de remédios , médicos e principalmente aparelhos mais baratos e mais modernos principalmente para filhas que como eu perto dos setenta anos a mãe com mais de 80 anos posso CARREGAR minha mãe com uma CADEIRA DE RODA que não consigo nem carregar de tão pesada?

    • Olá Elizete, sobre os cuidados diários com sua mãe, recomendamos que busque ajuda de um terapeuta ocupacional, ele irá lhe instruir acerca dos cuidados com sua mãe e adaptações necessárias para estruta e ambiente.
      Quanto aos medicamentos, converse com o seu médico e pergunte se existem alternativas mais em conta que também sejam indicadas para sua mãe.
      Abraços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.