O padrão de sono do ser humano sofre modificações ao longo da vida. O idoso tende a ter sono mais leve e por períodos mais curtos e muitas vezes apresentam ‘avanços de fase’ – dormindo muito cedo e por isso, acordando também muito cedo.

Outras vezes, por conta de alterações anatômicas em vias respiratórias superiores, o idoso pode apresentar episódios de apneia (paradas respiratórias breves durante o sono), podendo levar a prejuízos cognitivos importantes e sonolência diurna, só para citar alguns dos desdobramentos.

Outro distúrbio comum do sono do idoso é a presença de roncos, que podem provocar ‘quebras’ freqüentes no sono, impedindo que ele cumpra seu papel restaurador.

Para o cuidador essas alterações no padrão de sono do idoso têm impacto direto e imediato na qualidade do seu tempo acordado. Ao ter que interromper sua noite de sono para atender as demandas do idoso, o cuidador muitas vezes cria um ‘débito de sono’ que a curto ou médio prazo será cobrado por seu corpo; seja a partir das alterações das taxas metabólicas, seja pela diminuição da capacidade de resolução de problemas do cotidiano, por déficits atencionais, de memória ou pelo aparecimento de problemas mentais, entre outros. Seja como for, é impossível se adaptar a dormir menos que o necessário sem que isso cause algum dano, que pode vir a ser permanente se nada for feito para mudar essa realidade.

Estratégias não medicamentosas para gerenciar a qualidade de sono do idoso (e de forma indireta, também do cuidador) devem ser levadas em consideração. Apesar de precisarem de um tempo maior para serem implementadas e atingirem o efeito desejado, do ponto de vista da saúde são as mais recomendadas. Exercícios miofaciais, aparelhos intra orais e o uso de CPAP (aparelho de pressão positiva nas vias aéreas) podem melhorar a qualidade do padrão respiratório melhorando a qualidade do sono.

A estruturação da rotina de forma a promover engajamento em ocupações significativas, inclusão de atividades físicas e preparo adequado do ambiente também podem ser estratégias fundamentais. De qualquer forma, diante das alterações do sono do idoso, importante buscar ajuda de profissionais habilitados para avaliar e acompanhar o idoso e o cuidador.

Pensando na importância do sono e em como ajudar cuidadores de idosos, lançamos o ebook “Como melhorar o sono do idoso”. Um ebook resumido, com informações importantes e que podem ajudar também profissionais (que lidam com idosos e cuidadores) que querem educar com informações de qualidade.

Para baixar seu ebook, clique aqui! 

Autora: Ana Luiza Rodrigues da Costa Terapeuta ocupacional formada pela UFPE em 1985. Mestre em Serviço Social pela UFPE (2004), sócia e diretora clínica da REATO – Reabilitação em Terapia Ocupacional. Instagram: @reato.to | atendimento@toreato.com.br

Leia mais:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.