Com que roupa vou atender: versão Louboutin

1
6870

Da última vez que falei aqui de roupas para atender recebi uma “reclamação” e ela veio de casa mesmo (pois é… da minha própria casa! kkk). Sabe qual foi a reclamação? “Esse seu look (o que mostrei para vocês) tá casual e as “mulheres Louboutin ??

Para quem não conhece a marca Louboutin, basta saber de uma coisa: muitas, muitas mulheres desejam e até (juro por Deus!!) veneram a marca com seus sapatos e bolsas incríveis.

Como não tenho um Loubotin no guarda-roupa (toparia uns 2 de saltão, sem problemas…) fui lá no site e montei dois looks, um mais clássico e outro mais despojado (espero assim estar me redimindo!!).

Sabemos que quando vamos atender não podemos deixar o look ser mais alvo de atenção que a terapia, sendo assim vamos comprar nossos Louboutins, sim e a partir desses objetos de desejos montar nosso “look terapia”(consultem o personal stylist mais próximo! kkk).

Se optarmos por modelos mais “suntuosos”, como estes que estão na figura, vamos tentar equilibrá-los com uma roupa mais discreta e de cor neutra. Quer coisa mais discreta e neutra que um little  black dress, ou seja, o famoso preto básico?? (infelizmente não estamos no shopping e sim trabalhando..).

Uma vez bem vestida e com a cabeça cheia de conhecimento e disposição, vamos à terapia?

Ana K.

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

1 COMENTÁRIO

  1. então…se não somos adeptos a este estilo, que mais parece manequin de lojas de shoping, e isso as vezes impactua, se parece muito mais externamente e uma falsa aparencia de que sabe tudo. Não estou com isso generalizando quem gosta ou não, mesmo pq cada um se veste como gosta, mas nem sempre é adequado ao contato, cria-se muita fantasia, acredito no paciente, ou até afastamento de tanta suntuosidade. Outro dia mesmo vi uma delegada que usava um tomara-que-caia, num ambiente bem masculino, mesmo que seja uma autoridade não está isenta de olhares e fantasias. Creio eu que se vestir bem, é apropriado, mas de forma sobria e deixar os modelitos mais personlaizados pra eventos mais descontraidos, e onde vc possa ser vc mesmo e não o profissional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.