Cartilha de diretrizes à estimulação precoce de crianças com Microcefalia

5
11533

Um documento com orientações práticas quanto à estimulação precoce de crianças com atraso no desenvolvimento foi lançado pelo Ministério da Saúde. O lançamento deste material faz parte do conjunto de ações desenvolvidas em caráter de urgência dado o aumento de casos de microcefalia em todo o país em decorrência de infecção pelo vírus Zika.

Em artigo publicado no site Portal da Saúde é apresentada a cartilha que representa o primeiro documento lançado pelo Ministério da Saúde que reúne todas as diretrizes para estimulação precoce de crianças com atraso no seu desenvolvimento. “As Diretrizes unificam o conhecimento e a conduta de atenção às crianças com microcefalia, para promover a estimulação no menor tempo possível, entre zero e três anos, que é a janela de oportunidade para a redução do nível de comprometimento causado pela malformação”, disse o secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Alberto Beltrame.

Na cartilha são descritas orientações práticas relacionadas ao desenvolvimento neuropsicomotor da criança, desde a avaliação do desenvolvimento auditivo, visual, motor, cognitivo e da linguagem até a prática da estimulação precoce. Além desses aspectos, são abordadas questões como o uso de tecnologia assistiva (bengalas e cadeiras de rodas), a importância do brincar e a participação da família na estimulação precoce.

Textos e imagens trazem informação sobre como profissionais podem estimular e orientar a estimulação por membros da família. Veja o exemplo abaixo onde é ilustrada a forma de estimular uma criança para rolar a partir do seguimento visual de um objeto.

Captura de Tela 2016-01-14 às 09.44.57

As informações presentes na cartilha são direcionadas às equipes da atenção básica e especializada para reabilitação e pretendem auxiliar na elaboração do programa de estimulação precoce que possibilite um melhor desenvolvimento da criança com microcefalia, em especial até os três anos, período de maior resposta aos estímulos.

Na Atenção Básica, o material é direcionado às Unidades Básicas de Saúde, Saúde da Família e Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs). Na Atenção Especializada, o público-alvo é a Atenção Domiciliar, Hospitalar, Ambulatórios de Especialidades e de Seguimento do Recém-Nascido, e Centros Especializados em Reabilitação.

Acesse aqui a cartilha com as Diretrizes para Estimulação Precoce  

Fonte: Ministério da Saúde

 

Leia também: 

Andador Infantil: conheça razões para NÃO TER

Móbiles de berço: entenda porque e como usá-los para beneficiar o desenvolvimento dos bebês

Conheça uma pequena cadeira de balanço!

 

Conheça os cadernos de estimulação cognitiva do site Reab.me!! 

(Desenvolvidos para adultos/idosos com disfunção cognitiva)

cadernos

 

 

5 COMENTÁRIOS

  1. Escrevi um artigo pela Unesp… se interessar…
    ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NOS CENTROS DE EDUCAÇÃO INFANTIL – ESTIMULAÇÃO PRECOCE
    EDUCATIONAL SERVICE SPECIALIZED IN EARLY CHILDHOOD EDUCATION CENTERS – EARLY STIMULATION
    Thais de Melo Gonzalez Matarazzo
    Andrea Regina Nunes Misquiatti

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.