Caixa de escrita sensorial: versão arco-íris!

0
9147

Captura de Tela 2016-03-23 às 12.47.27

Uma ideia que tomou conta das redes sociais de pais, professores e reabilitadores é a caixa de escrita sensorial. Para quem não conhece é uma caixa ou bandeja com uma quantidade suficiente de sal em que a criança treina a coordenação e até escreve usando apenas o dedo! O dedo é o lápis e a caixa é o papel, entenderam?

A forma de uso é diversificada, pode-se usar traços retos, curvas, letras ou até palavras, tudo dependente do objetivo de quem está orientando a atividade. Daí a nossa comparação anterior com o papel, você desenha e escreveo que quiser!

Sempre é válido lembrar que a leitura depende de uma série de aspectos, como do reconhecimento visual das letras e das habilidades visuoconstrutivas, que podem ser estimuladas por esse tipo de recurso. Sendo assim, é um “brinquedo de sucata” bem válido. (Quer ler mais sobre leitura? clica aqui!)

A caixa de escrita sensorial faz parte daqueles recursos que é um convite divertido à aprendizagem criativa de crianças pequenas.(Lembrando que a depender do contexto de estimulação, adultos também podem se beneficiar!). Para adicionar um elemento temático a esse recurso (o que pode até torná-lo mais específico para a idade) o site the imagination tree deu à caixa sensorial um fundo de arco-íris que pode tornar a atividade ainda mais divertida!

bandeija 0

Para fazer essa caixa de escrita sensorial de arco-íris você deve encontrar uma bandeja ou caixa rasa com uma borda baixa. Cortar papéis coloridos (ou pintá-los!) e fazer listras de cor, colocando-as no fundo da caixa até que tudo esteja coberto. Se você conseguir fixar as listras de papel em uma base de papel branco com cola, melhor ainda, assim você não corre o risco das listras sairem do lugar. =)

Por fim, faça uma uma camada muito fina de sal e a caixa está prontinha para usar!

Na realidade, a caixa pode ser feita com sal, arroz, milho ou qualquer outro grão. Aliás, espuma de barbear também é uma possibilidade! O importante é que seja lá o que for usado, permita a quem está usando escrever ou desenhar.

 

FONTEheimaginationtree.com
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.