Atividades para idosos independentes e com baixa escolaridade fazerem em casa #Parte1

0
765

Sim, é um grande desafio sugerir atividades apenas pensando em um perfil e não em uma pessoa. Explico: quando falamos de um idoso independe, com baixa escolaridade estamos falando de um perfil, fazendo uma generalização. E, quando estamos falando de uma pessoa que conhecemos ou a quem pudemos buscar informações (seja ele ou o cuidador) é possível personalizar.

Buscar reestruturar uma rotina baseado em um perfil que generaliza o idoso pode nos deixar cair em uma armadilha que é achar que o que serve para um serve para todos, e não é assim. Afinal, podemos até ter um perfil semelhante entre duas pessoas, mas elas têm história, interesses e valores que podem ser muito diferentes. Mas nesse momento de isolamento social em decorrência da pandemia por COVID-19 algumas considerações podem te ajudar a chegar a sugestões de atividades para fazer em casa com um idoso que é independente, não tem cuidador, e tem baixa escolaridade (vamos considerar aqui tb alguém que é totalmente desinteressado por tecnologia).

  • Manutenção dos hábitos de higiene e autocuidado com o corpo, mente e espírito.

Ter lacunas na rotina que eram ocupadas por atividades fora de casa pode induzir o idoso a passar mais tempo na cama, se desinteressar pela manutenção de hábitos de higiene (como banho, escovar os dentes) ou pela postergação ou não execução de outras atividades que são importantes para manutenção do bem estar físico e emocional.

É importante estar atento a necessidade de reforçar que os horários de acordar e dormir precisam ser mantidos. Não é recomendado mexer no importante ciclo sono/vigília (horas dormindo/horas acordado) para não mexer em questões complexas como a bioquímica do cérebro. E, de forma muito prática, contribuir para horas acordado a noite o que pode ser entendido como uma dificuldade de dormir.

As atividades relacionadas à espiritualidade, caso o idoso tenha, são também fundamentais nesse momento, não apenas por seu papel na estruturação da rotina, bem como pela relação intrínseca como ferramenta para o bem estar e saúde mental.

Desta forma, é interessante que o idoso independente mantenha seus horários e atividades possíveis, mesmo que de forma adaptada. Se não é mais possível ir à missa, é importante procurar outras formas, como ouvir no rádio ou ligar para a paróquia que ele frequenta para saber da disponibilidades dos jornais ou outros materiais de apoio que podem ajudar o idoso a desenvolver a atividade religiosa, mas de forma adaptada.

As caminhadas até a parada de ônibus, mercado e outros locais para onde ele saia vão fazer falta, sendo assim, o idoso deve buscar nesses “buracos” que apareceram na rotina desenvolver atividades físicas seguras. Aqui uma boa sugestão para quem não tem interesse em tecnologia, é escutar música e dançar. Outras atividades que envolvam movimento podem ser reforçadas no cotidiano através de tarefas domésticas, mas tudo feito sempre com muita segurança para evitar quedas e acidentes.

Na sequência deste post discutiremos outros aspectos importantes que podem ajudar a estruturar a rotina desses idosos que precisam de atividades simples e seguras para fazer em casa.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.