Atividade usando artista preferido do cliente: Alceu Valença

0
2920

Um dos homenageados do Carnaval 2012 daqui da minha terrinha foi Alceu Valença. Nessa época, lembrei muito de uma cliente que simplesmente A-M-A (!!!) esse artista pernambucano tão talentoso e digno de todas as homenagens que recebe.

Sendo assim, resolvi compartilhar com vocês um material sobre Alceu que montei para trabalhar com ela. Infelizmente, não tem como vocês baixarem o material (vou ver como posso fazer isso, não deve ser difícil), mas vocês podem copiar as informações e a ideia para trabalhar. Para aqueles que querem usar “outro famoso” como tema, vai ver que não é difícil.

Lá vai o passo-a-passo:

#1. Pesquise na internet anos significativos na vida do artista e os acontecimentos de cada uma dessas épocas. Com esse material você vai fazer cartões. Você deverá ter 3 categorias de cartões: uma com as duas informações (ano e acontecimento), outra só com os anos, outra só com os acontecimentos.

#2. Na hora de usar, dependendo o que você queira estimular ou trabalhar, você pode pedir a pessoa que ponha os cartões com anos e acontecimentos na ordem. Depois disso, pode pedir que a pessoa faça um pareamento dos cartões que tem os anos com os cartões de acontecimentos. Também usei esse material pedindo que a pessoa achasse nos cartões determinadas palavras. Existem ainda outras possibilidades de uso, como fazer um jogo de memória. Para isso você deverá ter duplicatas de alguns cartões.

A forma de uso dependerá das necessidades do cliente e, no caso na terapia, dos objetivos terapêuticos. Sendo assim, vocês adaptam a ideia a necessidade de vocês, certo?

Como prometido, vou colocar aqui as informações sobre Alceu Valença, assim, se seu cliente gostar desse artista, você já pode usar essas informações.

ALCEU VALENÇA

1946

Nasce em 1° de julho, Alceu de Paiva Valença, filho de Décio e Adelma, na Fazenda Riachão, localizada em São Bento do Una, agreste pernambucano, onde vive até os cinco anos de idade.

1950

Participa de um Concurso Infantil no Cine Teatro Rex em São Bento do Una (PE), cantando “É Frevo Meu Bem”, de Capiba, no qual recebe a segunda colocação.

1952

Muda-se com a família para Garanhuns (PE), onde estuda no Colégio Diocesano.

1955

A família segue para a capital pernambucana, Recife, onde passa a morar na Rua dos Palmares. Alceu freqüenta o Colégio Nóbrega e, posteriormente, o Padre Félix.

1959

Começa a jogar basquete pelo Clube Náutico Capibaribe e pela seleção pernambucana.

1965

Inicia o curso de direito na Universidade do Recife (PE).

1968

Em setembro, participa do I Festival Universitário Brasileiro da MPB, no Rio de Janeiro, com “Maria Alice”. Em outubro, com “Diálogo”, integra o I Festival Universitário da MPB (Canto do Norte 68), no Recife.

1969

Através de um programa de intercâmbio estudantil participa de conferências na Universidade de Harvard (Boston, EUA). Forma-se advogado pela Faculdade do Recife. “Acalanto para Isabela” e “Desafio Linda” recebem, respectivamente, a primeira e a terceira colocação na fase regional do I FIC, em Recife. “Acalanto para Isabela” é eleita para participar do I Festival Internacional da Canção nacional, realizado no Rio de Janeiro.

1970

Em junho, coloca “Manhã de Clorofila” no III Festival Universitário de MPB, no Recife. Em julho, inscreve no Balaio do V Festival Internacional da Canção, no Rio de Janeiro, três composições: “Fiat Lux Baby”, “Erosão” e “Desafio Linda”. Nasce no Recife Alceu Valença Filho, o Ceceu, primeiro filho de Alceu Valença, com Eneida, sua primeira esposa. Muda-se para o Rio de Janeiro.

1971

Em janeiro, integra o elenco do show “Erosão a Cor e o Som”, no Teatro Popular do Nordeste, na capital pernambucana. Em agosto, acontece no Rio de Janeiro, o IV Festival Universitário da MPB, no qual classifica “Água Clara”, “78 Rotações” (parceria com Geraldo Azevedo) e “Planetário”.

1972

Classifica “Papagaio do Futuro” para o VII Festival Internacional da Canção, no Rio, em setembro. O número é interpretado por Alceu e Jackson do Pandeiro. Apresenta em Recife o show “Papagaio do Futuro”. Grava o primeiro disco, pela Copacabana, ao lado de Geraldo Azevedo: “Alceu Valença e Geraldo Azevedo” é o primeiro registro discográfico da carreira de Alceu.

1974

Em janeiro monta o show “O Ovo e a Galinha” no Recife.

1975

Em fevereiro, participa do Festival Abertura, promovido pela TV Globo, no Rio de Janeiro, com a canção “Vou Danado pra Catende”, e recebe do júri o prêmio de “melhor pesquisa musical”. Estréia o show “Vou Danado pra Catende” no Teatro Tereza Rachel, em Copacabana, que se transforma no repertório do primeiro disco ao vivo, “Vivo”, lançado no ano seguinte pela Som Livre.

1976

Ao lado de Jackson do Pandeiro, faz uma série de shows para o Projeto Seis e Meia, inicialmente no Teatro João Caetano, no Centro do Rio de Janeiro e depois em outras cidades brasileiras.

1977

Lançamento do LP “Espelho Cristalino”, pela Som Livre.

 1978

Percorre várias cidades do país com o Projeto Pixinguinha, dividindo o palco com Jackson do Pandeiro. Leva o repertório de “Espelho Cristalino” para o palco com o show “Alceu Valença em noite de black tie”.

1979

Faz uma pequena temporada de shows, intitulada “Alceu Valença em noite de au revoir”, na Escola de Artes Visuais, no Rio de Janeiro, antes de seguir para uma temporada de shows na França. Em Paris, apresenta temporada no Teatro Campagne Première, grava informalmente o disco “Saudades de Pernambuco” (que permanece inédito no Brasil), percorre algumas cidades européias como Lyon (França), Nyon (Suíça, para participar do Nyon Folk Festival) o interior da Alemanha, além de gravar um show para a RTF (Radio Television Française). De volta ao Brasil apresenta no Teatro Ipanema, Rio de Janeiro, o show “O cantador”.

Se você já trabalhou o artista preferido do seu cliente ou familiar de outra forma e quiser compartilhar com a gente, é só enviar sua ideia para: contato@reab.me. Vai ser um prazer ter você por aqui.

😉

Imagem: site Alceu Valença

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.