Alunos do MIT unem-se para melhorar os objetos da cozinha para idosos

0
192

Que dica você daria aos alunos do MIT de engenharia mecânica e do laboratório multidisciplinar agelab que estão estudando, desenvolvendo e criando melhorias para objetos que estão na cozinha?

Sabendo que o mundo está cada vez mais envelhecido e que temos uma população de idosos a cuidar. E o cuidado não deve ser apenas pensado no quesito dependência, mas também da manutenção da funcionalidade.

O repertório de atividades/ocupações no envelhecimento inclui o gerenciamento, manutenção e administração das tarefas que acontecem em casa, inclusive o cozinhar. Para as mulheres idosas, em especial, essa é uma atividade comum e que muitas vezes pode ser dificultada e até impossibilitada pelas inadequadas alturas, posições e sinalizações presentes na geladeira, fogão e outros objetos da cozinha.

Como terapeuta ocupacional, eu, Ana Leite olhei essa imagem e já identifiquei algumas mudanças interessantes aí: a boca do fogão por indução, a altura da prateleira do forno…. mas e esses botões aí atras? E para acessa-los enquanto as bocas estão acesas e as panelas quentes? Não sei! Só sei que esse deve ser um protótipo e que fico imensamente empolgada com tudo de bom que pode sair de uma reunião aí; ahhhhh eu aí! Quer me chamar não, MIT? Vou adorar! Hahahaha

Ah! Lançamos esse post no instagram e de lá surgiram diversas ideias e opiniões sobre o fogão, confere aí:

@fga_maria_candida: Um sistema de desligamento acionado tipo, esqueci o leite no fogo, panela no fogo, para evitar incêndio.

@habil_mente: O fogão por indução e com esse painel de comando ao fundo já é bem comum nos EUA a maior inovação nesse caso é a da prateleira do forno . Acho que eles poderiam tentar colocar esse painel pra frente (🙃)

E você, o que deixaria como sugestão desse fogão que pode ser a solução para um dos grandes problemas que interferem na autonomia e independência de idosos?  Ou melhor, quais outros produtos da cozinha ou de outro ambiente você sugeriria modificações? Deixa aqui nos comentários, quem sabe a MIT não nos convida para uma reunião? haha

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.