Admitir ou não admitir quando não sabemos?

1
2759

Lá estava eu procurando “coisas” interessantes para mostrar esse sábado para vocês quando li em um blog:  “Es tan importante saber como admitir que algo no se sabe.” (blog em espanhol, chic eu, não??).

E essa frase me inspirou a pensar e assim fazer cada um de vocês pensarem: “Nós admitimos quando não sabemos?” ou “Como os profissionais por aí têm lidado com situações em que não sabem?“.

Acredito que essa questão da atitude que vem com o “não saber” depende muito da nossa personalidade (como lidamos com isso em nossa vida pessoal) e também do nosso tempo de formado (acredito que vai ficando mais difícil assumir que não sabemos com o passar do tempo).

Quem me conhece de perto (porque vocês conhecem “de longe” =P ) sabe bemmmm que eu sei bemmmm dizer NÃO e isso inclui EU NÃO SEI.

Pensem sobre isso…. ou seja, esse é um sábado de reflexão! 😉

Foto: joaoloureiro

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

1 COMENTÁRIO

  1. Oi Ana!
    Acompanho sempre as postagens do site e curto todas.
    Nem sempre dá pra comentar…. Hoje farei meu primeiro, além de estar com um tempinho, o assunto é especial e convidativo!
    Humildade é o que sempre devemos ter de excesso em qualquer papel ocupacional que exercemos. Ninguém é super herói, nem enciclopédia ambulante. Nenhum de nós saberá tudo, nem mesmo se vivermos e estudarmos por séculos……..!!!!!
    Dizer e reconhecer “EU NÂO SEI” é sublime!
    Bom final de semana!
    Ilka

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.