Adequação do vestuário de idosos

8
5432

Já há algum tempo venho prestando a atenção no desafio que a atividade de vestir pode ser para um idoso. E, recentemente, vi isso acontecer na minha casa. Minha amada vó chegou para mim e me pediu: “Ana, me ajuda a fechar esse sapato”. Gente, não era nenhum sapato com design para jovens, era um produto que comumente vemos nos pés de idosos: super maleável, confortável, antiderrapante…. mas bem dificilzinho de fechar. Qual era a dificuldade? Vou mostrar:

Olhando as etapas da atividade, percebe-se que a largura do fecho e da fivela são exatamente as mesmas, o que oferece uma resistência à entrada no fecho. Em seguida, vem o grande desafio que é enxergar o furo para encaixá-lo. Putzzz, eu tive que ligar a luz da sala para vê-lo! Não existe contraste!!

E nessa mesma ocasião, lá estava a saia… aberta, aguardando alguém que enxergasse o fecho do colchete. Aliás, existe coisinha menor que um colchete?! Ele ganha 10 no quesito discrição, mas ganha 0 no quesito usabilidade. Neste caso específico o fecho do colchete era da mesma cor do tecido, o que também dificultava!

Estou trazendo essa discussão da adequação do vestuário de idosos à tona porque se para idosos sem déficit cognitivos essa atividade já apresenta desafios, que muitas vezes não são vencidos, imagina para aqueles idosos que possuem déficits cognitivos? Além das dificuldades sensório-motoras (destreza, figura-fundo…) existem as alterações cognitivas que podem interferir na iniciativa, no sequenciamento e em outras habilidades fundamentais para o desempenho satisfatório da atividade de vestir.

Sendo assim: Ergonomia da Moda já!!! Pois é, precisamos de mais estudos para adequação das roupas dos idosos…. não concordam?!

Ana Katharina Leite.

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

8 COMENTÁRIOS

  1. Querida Ana,
    Não só concordo, como assino em baixo, com o aumento na expectativa de vida e diminuição da taxa de natalidade, nossa população conta cada vez mais com pessoas da terceira idade ativas na sociedade. Este é um grande nicho no mercado de moda, que exige um vestuário com adaptações, num design mais moderno, que atenda às expectativas de conforto e necessidades próprias desta idade. Nós, como terapeutas ocupacionais, temos como avaliar essas necessidades e junto com um designe de moda criar peças confortáveis que ofereçam maior independência para os nossos idosos!
    simonewanzeler@gmail.com

    Mone (como você me nomeou no último e-mail! Rs)

  2. Queridas “Anas”,

    “Olás”……………….

    a cada dia vcs nos presenteiam com informações novas e com competência democratizam o conhecimento. E concordo com o depoimento de minha querida colega Simone Wanzeler esse é um nicho ainda inexplorado, mas que merece atenção. E complemento, nas áreas de geriatria e gerontologia a interdisciplinaridade é fundamental para aprimorarmos o conhecimento e desenvolvermos novas tecnologias que atendam as demandas dos idosos.
    Parabéns meninas!!!!!!!!!!!!!!

    Sou fã de vcs!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Saúde e paz!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Mone e Teresa, nós é que ficamos felizes demais com esses comentários e elogios. E, sim, viva a democratização da informação e a interdisciplinaridade!! Aplausos!!! Beijoooooooooooo. Ana K.

  4. Oi Ana,
    Trabalho também com idosos (neurofitness) e vejo todo dia uma dificuldade nova além das roupas e sapatos. O mumdo não foi planejado para quem tem alguma desvantagem! Meu filho, que é designer, desenhou um controle remoto só com 5 teclas, 1 tecla para ligar/desligar, 2 para mudanças de canal e 2 para o volume, todas bem grandes e com um bom espaço entre elas, mas fica inviável financeiramente. Já deveriam vir de fábrica. Não se encontram eletrodomésticos com teclas grandes e simples, e o mais importante, com poucas teclas. Os controles remotos e teclas estão diminuindo cada vez mais e em vez de simplificar os aparelhos estão cada vez mais se complicando.
    Um de meus pacientes me pediu ajuda para usar a máquina de lavar louças nova (faço Home Care). Bem, depois de ler o manual 2 vezes, ainda tive dificuldades para assimilar tanta informação nova e colocá-la em funcionamento. Não existe uma preocupação com essas limitações e nem interesse. Idosos não abrem a garrafa de coca-cola, o vidro de palmito e maçanetas redondas, como eu, que sofri um pequeno acidente e estou com as mãos com pouca funcionalidade.
    Meu cartão de visita tem meu nome e o telefone bem grande, já que presenciei na casa de outro a dificuldade para enxergar o número do telefone do médico no cartão fornecido por ele.
    Sempre trabalhei em prol da acessibilidade e agora, mais do que nunca! Parabéns pelo interesse e pelo artigo!
    Beijos

    • Pois é, Mariza, vc tem super razão. Já diz a OMS, “o ambiente é que não está preparado para as diferentes condições de saúde”… ele é que deve ser adaptado, não é mesmo? Parabéns ao seu filho, amo Design, não é à toa que faço Mestrado na área. Pensar em produtos intuitivos, que atendam as necessidades dos usuários e esteticamente agradáveis não é tarefa fácil! Abraço.

  5. Moro no interior da bahia,tenho familiar idoso com alzheimer e sinto dificuldades em achar vestuário adequados e sapatos além de outros utensílios.
    Gostaria de montear uma loja para estes artigos, podem me ajudar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.