A voz do Autismo: a incrível Carly Fleischmann

3
5008

Meu nome é Carly Fleischmann e até onde me lembro sempre tive Autismo.

Eu não sou capaz de falar pela minha boca, mas eu encontrei uma outra maneira de me comunicar, soletrando no meu computador (e sim, sou eu que escrevo no meu computador por mim).

Eu costumava pensar que eu era a única pessoa com Autismo que se comunica pela ortografia, mas no ano passado eu conheci um grupo de crianças que também se comunicam da mesma forma. Na verdade, alguns são ainda mais rápido na digitação que eu, pelo menos até então.

No ano passado, uma história sobre a minha vida foi mostrado na ABC News, CNN e CTV aqui no Canadá.

Depois que minha história foi mostrada eu comecei a receber muitos e-mails de mães, pais, crianças e pessoas de diferentes países me fazendo todos os tipos de perguntas sobre o Autismo. Eu acho que as pessoas consideram apenas os chamados especialistas para ter informações, mas eu acho que os especialistas não conseguem dar uma explicação para certas questões. Como você pode explicar algo que você não viveu, ou se você não sabe o que é ter ou se gosta de tê-lo? Se um cavalo está doente, você não pode pedir a um peixe para explicar o que há de errado com o cavalo. Você ir direto para o cavalo.

Essas palavras são de Carly, retiramos esse relato da página dela na internet de divulgação do livro “Carly’s Voice”, de autoria dela e do pai, Arthur Fleischmann.

Com dois anos, Carly Fleischmann foi diagnosticada com Autismo severo e com uma condição motora oral grave (apraxia oral) que a impedia de falar. Os médicos previram que ela nunca iria se desenvolver intelectualmente, além das habilidades de uma criança pequena. Embora ela tenha feito algum progresso depois de anos de terapia comportamental e comunicação intensiva, Carly manteve-se praticamente inacessível. Até que aos dez anos, ela teve um grande avanço.

Enquanto estiva trabalhando com seus terapeutas, Howie e Barb, Carly usou o laptop e digitou  “AJUDA DENTE DÓI”, para o espanto de todos. Este foi o início da jornada de Carly em direção a realização.

A Fonoaudiologia e a tecnologia permitiram-lhe para expressar seus sentimentos e explicar o seu comportamento.

Já mostramos um vídeo incrível baseado na experiência de Carly como autista, clica aqui para ver.

Separamos alguns vídeos interessantes sobre Carly:

Veja a participação – incrível- de Carly em um programa de saúde americano (The Doctor “S”):

Para mais informações sobre Carly:

Facebook de Carly
Twitter de Carly 
Imagem: learningneverstops
Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

3 COMENTÁRIOS

  1. Incrível matéria, Ana Leite. Como gosto de ver profissionais como você. Bem instruída, passa boas informações para o público, de forma limpa e clara. Ainda estou graduando, muita coisa que já publicou, me ajudou em trabalhos, seminários e estudos de casos. Queria conversar um pouco mais com você. Como é possível?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.