80 filmes sobre deficiência física, auditiva, visual e múltipla

21
13614

Filmes podem ser excelentes recursos para aprender sobre o contexto que pacientes e familiares vivem. Muitos deles podem nos ajudar a entender as situações diárias e desafios que doenças e deficiências impõem. Separamos alguns filmes que podem ser excelentes referências para terapeutas, clientes e também para familiares.

Essa lista não é estática, se vocês tem outros filmes/séries para acrescentar é só comentar!! Para aqueles que estão acompanhando a lista crescer, colocamos em roxo os que foram inseridos recentemente, oks?

Divirtam-se!

Deficiência Física

  1. Ferrugem e Osso
  2. Espíritos Indômitos
  3. Ferrugem e Osso
  4. Amargo Regresso
  5. Carne trêmula
  6. Feliz ano velho
  7. Nascido em 4 de Julho
  8. O óleo de Lorenzo
  9. O Homem Elefante
  10. The Other Side of the Mountain – Uma janela para o céu (Parte 1 e 2)
  11. Dr. Fantástico
  12. Johnny vai à guerra
  13. Meu pé esquerdo
  14. Inside I’m Dancing
  15. The Best Years of Our Lives
  16. Mar Adentro
  17. Murderball
  18. As sessõoes
  19. Intocáveis
  20. Gabi, uma história verdadeira 

Deficiência Auditiva

  1. A música e o silêncio
  2. Filhos do silêncio (Children of a lesser God, 1986)
  3. Adorável professor (Mr.Holland’s opus)
  4. O piano
  5. O país dos surdos
  6. The Dancer
  7. Black
  8. O filme surdo de Beethoven
  9. O segredo de Beethoven
  10. Los amigos
  11. Querido Frankie
  12. Tortura silenciosa
  13. And Now Tomorrow
  14. Cop Land
  15. And Your Name Is Jonah
  16. Sweet nothing in my ear
  17. Personal Effects

Deficiência intelectual/cognitiva

  1. City Down
  2. Forrest Gump, o contador de histórias
  3. O Primeiro da Classe (Front of the class / Síndrome de Tourette)
  4. Gilbert Grape – Aprendiz de sonhador
  5. Meu filho, meu mundo
  6. Benny & Joon: Corações em conflito
  7. Dominick and Eugene (Nicky and Gino)
  8. O Enigma de Kaspar Hauser
  9. O guardião de memórias
  10. O oitavo dia
  11. Simples como amar
  12. Uma lição de amor
  13. Shine – Brilhante
  14. Mozart and the Whale (Loucos de amor) (en)
  15. O óleo de Lorenzo
  16. Eu me chamo Elisabeth
  17. Inside I’m Dancing (en)
  18. Meu nome é Radio

Deficiência Visual

  1. O Sino de Anya
  2. Além dos meus olhos
  3. Perfume de mulher
  4. À primeira vista
  5. Dançando no escuro
  6. Demolidor
  7. Castelos de gelo
  8. Ray
  9. Quando só o coração vê
  10. Um clarão nas trevas
  11. Jennifer 8 – A próxima vítima
  12. La symphonie pastorale
  13. Vermelho como o céu
  14. Eu Não Quero Voltar Sozinho

Deficiência Múltipla

  1. Amy
  2. O Escafandro e a Borboleta
  3. Helen Keller and Her Teacher
  4. O milagre de Anne Sullivan (br) / O milagre de Helen Keller (pt)
  5. The Unconquered (Helen Keller in Her Story)
  6. Cegos, surdos e loucos
  7. Sob suspeita
  8. Uma lição de amor
  9. Experimentando a vida
  10. Black
  11. Borboletas de Zagorsk

Se você tem algum filme ou documentário para acrescentar, comenta que vamos adicionando!

Lá no nosso instagram também deixamos outras dicas com a #filmereab! Clica aqui! 

Já assistiu aos nossos vídeos no Youtube? Inscreva-se no nosso canal e não esquece de ativar o “sininho” para receber as novidades!. Te vemos lá! 

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Mais e quase tudo sobre minha história: Ana Leite, formada em Terapia Ocupacional na Universidade Federal de Pernambuco (Brasil). Minha experiência clínica como terapeuta é com a pessoa adulta e idosa com disfunção cognitiva que apresenta dificuldades na realização de suas atividades cotidianas. O processo de tratamento dos meus pacientes sempre envolveu intervenções que visavam a maior participação possível em atividades cotidianas significativas. As ferramentas utilizadas nesse processo incluíam orientações sobre adaptação do ambiente e da tarefa a ser realizada, organização de rotina e estimulação/reabilitação cognitiva. Tenho especialização em Tecnologia Assistiva, onde me instrumentalizei sobre o uso equipamentos e dispositivos que podem aumentar/permitir a funcionalidade. Fiz mestrado em Design, na linha de pesquisa de Ergonomia. Participei do desenvolvimento e validação de uma metodologia de avaliação do ambiente construído (MEAC). Na minha pesquisa estudei as variáveis arquitetônicas do ambiente moradia das pessoas idosas que residiam em ILPI (Instituição de Longa Permanência para Idosos). Nesse processo pude acrescentar ao conhecimentos da Terapia Ocupacional esse olhar mais aprofundado sobre o ambiente de moradia. Assim, compreendendo melhor qual o impacto que o ambiente físico/construído possui no funcionamento diário das pessoas idosas. Sou criadora da primeira marca digital, em língua portuguesa, dedicada a produção/divulgação de conteúdo especializado no contexto de reabilitação, reab.me. Produzo conteúdos textuais e audiovisuais através da curadoria de revistas científicas e outras referências técnicas; edito conteúdos de colaboradores, profissionais de reabilitação, de diversas áreas, que escrevem para o reab. Além de assuntos técnicos, escrevo sobre questões relacionadas à saúde mental dos terapeutas, tendo em vista a crescente necessidade de falar de autocuidado e bem estar para os profissionais de saúde. Tema que tem surgido de forma crescente e preocupante nos bastidores de prática clínica e até em pesquisas. O reab.me edita, produz e distribui em loja digital própria (que vocês encontram aqui no site!), produtos para serem usados por profissionais, cuidadores formais e familiares no processo do cuidar. Os produtos desenvolvidos contam com outros profissionais que opinando, através dos seus conhecimentos específicos, e testando contribuem na co-criação desses produtos. Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

21 COMENTÁRIOS

  1. Acrescentaria o documentário/filme sobre a história de Gabriela Brimmer. Um exemplo de como a deficiência (paralisia cerebral) pode ser ressignificada a partir do olhar do outro que interpreta como gesto o que era apenas um movimento sem sentido. Se não me engano, o nome é Gabby, uma história verdadeira.
    Tem também um documentário chamado Borboletas de Zagorsk que é muito bom. É sobre surdocegueira.
    Ambos podem ser encontrados no youtube.

  2. Gostei muito das indicações. Mandarei posteriormente uma lista de desenhos/filmes para as crianças, num trabalho que faço anualmente com as turmas da minha escola aqui em Brasilia.

  3. O francês “Intocáveis” assisti duas vezes na íntegra (por enquanto) e mais uma, parcialmente. As duas primeiras, com o áudio original, legendado. Ótimo filme! “O escafandro e a borboleta”, também francês, por enquanto, só uma vez. Também é ótimo, mas, certamente, é uma história muito mais triste, amarga mesmo! Sobre o filme “As sessões” já li alguma coisa, mas ainda não assisti. Parece ser também muito bom!

  4. Os filmes Gaby: uma história verdadeira e Óleo de Lourenzo não são de deficientes cognitivos e sim de deficiências físicas. Eu vi uma cópia de Gaby no You Tube, mas em espanhol. Gaby era pc e Lourenzo tinha uma doença degenerativa, mas não eram deficientes intelectuais. Se alguém quiser uma cópia de Gaby, eu tenho. Meu email é shsatow@uol.com.br. Vale a pena assistir Gaby: uma história verdadeira e vocês vão comprovar que ela NÃO era deficiente intelectual, mas sim, pc. (paralisada cerebral). Sei disto porque assisti ao filme umas 500 vezes para analisa-lo para uma experiência do meu doutorado, que fiz na PUC-SP e completei em 1994 sobre a identidade do pc. Eu também sou pc.

  5. Recentemente, assisti a um documentário francês chamado “Sou Surda e não Sabia”. Ele aborda o tema de uma maneira séria, reflexiva e muito tocante.
    (Assisti pelo you tube)

  6. Existe uma série de TV americana com duas temporadas chamada Joan of Arcadia.
    A série é sobre uma adolescente que fala com Deus(Ele aparece de diversas formas, como uma criança, como um mendigo,como um militar, etc…).
    Joan, a protagonista, tem um irmão mais velho, Kevin, que é cadeirante, e ainda luta para se adaptar a nova vida.
    É uma série linda!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.