6 Dúvidas Comuns Sobre Autismo!

0
455

Em uma conversa com o site reab.me, a Dra. Paula Monteiro, esclareceu 6 dúvidas comuns sobre Autismo que podem te ajudar a compreender melhor o transtorno. 

1- Quando devo desconfiar de Autismo?

O Autismo é caracterizado como um transtorno no desenvolvimento, ou seja, qualquer comportamento que fuja da curva padrão (esta curva pode ser conferida na carteira de vacinação da criança) deve ser avaliado cuidadosamente por um profissional capacitado para que ele realize uma avaliação minuciosa e direcione os possíveis encaminhamentos para terapias de reabilitação.

É importante saber diferenciar sintomas de atrasos de desenvolvimento das carcaterísticas que levam a um diagnóstico de Autismo.

2- Como funciona um diagnóstico clínico?

A avaliação clínica começa desde a chegada da criança ao consultório, onde o profissional observa a criança, como ele anda, sua interação com o ambiente, a interação com as pessoas ou se possui algum grau de agitação que interfira em sua funcionalidade. 

3- Qual o papel do Neuropediatra?

Por mais que muitos achem, o papel do Neuropediatra não é o de curar a criança do Autismo e sim intervir nos sintomas alvo que interferem o seu desempenho cotidiano, dentre eles, alterações no sono, agressividade, déficit de atenção, entre outros.

4- Para que devo levar meu filho nas terapias?

O tratamento do TEA é basicamente feito por terapias. Assim que existe uma suspeita de transtorno do desenvolvimento, encaminhamos rapidamente para o serviço de reabilitação. Nem sempre esse paciente tem Autismo, pode ser uma regressão por outro motivo e que pode ser facilmente revertida.

5- Meu filho tem Autismo, quais os profissionais que devem acompanhá-lo?

Além de seguir um acompanhamento por uma equipe médica (Neuropediatra; Pediatra) a criança deve ser acompanhada (de acordo com sua necessidade) pela equipe de reabilitação, que engloba os serviços de Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Fisioterapia e Psicopedagogia. LEMBRE-SE, não existe receita de bolo, cada caso é tratado individualmente necessitando de terapias e abordagens específicas, quantidades de sessões e profissionais específicos.

6- Toda criança com Autismo precisa tomar medicação?

As medicações são indicadas para tratar alguns sintomas alvo, que podem ou não estar relacionados ao Autismo, sintomas como, alterações no sono, agitação, agressividade ou algumas “dificuldades pedagógicas” podem ser controlados com a ingestão de fármacos. Porém, o Neuropediatra precisa avaliar e compreender os sintomas nos diferentes contextos (casa, escola, parques) visto que não adianta tratar os sintomas sem identificar o problema base e tentar modificar as suas causas. Nem sempre remédios são necessários.

Dr. Paula Monteiro | CRM 21059 | Médica (UFPB) | Residência Médica em Pediatria (UFPE) | Residente em Neurologia Pediátrica (Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC).  Colaboradora do livro “Psiquiatria clínica: Um guia para médicos e profissionais da saúde mental” 

Tem outras dúvidas sobre o tema? Diz para a gente!

Já assistiu aos nossos vídeos no Youtube? Inscreva-se no nosso canal e não esquece de ativar o “sininho” para receber as novidades!. Te vemos lá! 

DEIXE UMA RESPOSTA

4 × um =