6 vídeos que ajudam a entender como a pessoa com Autismo percebe o ambiente

1
11722

 

Incompreensão, equívoco, essas são algumas palavras que as pessoas com Autismo convivem. Na tentativa de mudar essa realidade, cada vez mais surgem espaços na internet que visam divulgar e discutir essa desordem para torná-la mais acessível não só aos diretamente envolvidos, mas a toda sociedade.

Recriar a experiência sensorial do Autismo, esse foi o objetivo dos vídeos que você vai assistir agora. Cada um da sua forma, os autores dos vídeos procuraram reproduzir como as pessoas com Autismo percebem os ambientes e ao seu redor; a dificuldade de filtrar os estímulos e de uní-los de uma forma eficaz. Assim, ao assistir os vídeos abaixo, você vai começar a entender (porque acreditamos que compreender na sua totalidade é quase impossível) o motivo das reações, por vezes até agressivas, que as pessoas com Autismo têm em ambientes confortáveis e tranquilos para o senso comum.

1. Kitchen

Vídeo produzido pela National Autisti Society que visa conscientizar sobre o transtorno do processamento sensorial que afeta a qualidade de vida de muitas pessoas com Autismo.

2. Carly’s Café

Este vídeo é baseado em um trecho de Carly’s Voice: Breaking Through Autism, escrito por uma garota de 17 anos que vive com Autismo. A simulação mostra como até mesmo obter uma xícara de café com a família pode ser difícil e produtora de ansiedade.

Leia mais sobre a incrível Carly Fleishmann aqui.

3. Walking Down the Street

Nesta simulação você vai ver o contraste entre andar em uma rua como uma pessoa típica e como uma pessoa autista.

4. Shopping at Wallmart

Esta simulação é um trecho do documentário Inside Autism. O vídeo simula uma ida ao supermercado com uma sobrecarga sensorial.

5. Transformers

A usuária do Youtube, WeirdGirlCyndi, uma adulto autista tenta explicar como pode ser para uma pessoa autista assistir a um filme. Ela usa uma cena de 1986 de Transformers e distorce o som e a imagem para simular uma sobrecarga sensorial.

6. Aut-sim

Durante  Vancouver’s Hacking Health em Vancouver, Taylan Kadayifcioglu e sua equipe criaram Auti-sim, um inquietaste jogo em primeira pessoa que permite ao jogador experimentar a hipersensibilidade. Características, como gritos de crianças sem rosto e visuais difusos tentam simular a experiência do Autismo.

Dos vídeos que vocês assistiram acima, a maioria foi criado com a participação ou autoria de uma pessoa com Autismo. Somente o último foi feito baseado em outros vídeos que tratam do assunto para tentar simular a percepção ambiental de uma pessoa com Autismo.

Independente do nível de produção dos vídeos, é interessante a experiência, não é mesmo?

Via: Mashable e Autismo Diário

Sou terapeuta ocupacional de formação, comunicadora por dom e experiência ao longo dos 10 anos frente ao reab.me; empresária que aposta na produção de produtos e conteúdos significativos e com propósito para ajudar as pessoas que precisam dos cuidado da reabilitação. Editora-chefe do Reab.me. Terapeuta Ocupacional (UFPE) com especialização em Tecnologia Assistiva (UNICAP). Mestre em Design (UFPE). Sou autora de 4 livros de exercícios para estimulação cognitiva que servem como material de apoio em contextos terapêuticos que visam a manutenção ou melhora de disfunções cognitivas. Sendo eles: - 50 exercícios para estimulação cognitiva: o cotidiano em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a culinária em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva: a família em evidência; - 50 exercícios para estimulação cognitiva de crianças com dificuldades de aprendizagem. No mais, sou Ana, esposa de Fábio, mãe de Olga e Inácio. Praticante de meditação e yoga.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.