3 Estratégias Sensoriais para Crianças com TEA, TDAH e TOD na Escola

0
2330

Estivemos no III Encontro Brasileiro de Integração Sensorial promovido pela Associação Brasileira de Integração Sensorial – ABIS – e acompanhamos, dentre outras, a palestra de Ayola Palacios (Colômbia) que contou sua experiência sobre “Transtornos da Regulação Sensorial e Problemas de Atenção e Concentração em Crianças Escolares.

Para trazer uma pílula de conhecimento técnico que pode ser útil à intervenção, e exemplificar como as estratégias de IS podem ser aplicadas em outros ambientes da vida dos pacientes, trouxemos 3 estratégias para a escola que foram mencionadas na palestra.

(Se você quiser ir “além do técnico”, uma sugestão de leitura: Integração Sensorial: para ir além dos balanços….)

As estratégias citadas a seguir, podem ser aplicadas para facilitar a atenção e concentração em crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), Transtorno Opositor Desafiador (TOD) e Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

1. Uso de cabine individual para sala de aula

A cabine individual pode ser utilizada durante alguma atividade específica, seu aspecto principal é o isolamento visual para melhor concentração na atividade, evitando quaisquer distrações.

2. Fazer atividades em pé

Observe as preferências das crianças: para as que preferem escrever verticalmente, a dica é que você fixe uma folha na parede e incentive que a criança execute suas atividades na posição de pé.

3. Abafadores de ruído

Quando os sons começam a incomodar, a ideia é que esse abafador de ruído funcione como um filtro das informações, diminuindo a frequência das mensagens enviadas ao cérebro, fazendo-o focar melhor no que foi lhe pedido.

Essas são 3 estratégias de tantas outras que podem ser prescritas em contextos terapêuticos. Não são as únicas e, como destacado na frase anterior, precisam ser prescritas. E, só prescreve quem estuda e tem o conhecimento técnico, concordam?

(Sugestão de leitura: Integração Sensorial: para ir além….)

Um detalhe a mais que é válido porque leva em consideração o contexto social da criança. Diante da escolha e uso de mobiliários e equipamentos, é importante deixar os materiais dispostos em quantidade pela sala de aula para oportunizar que as outras crianças, se assim quiserem, experimentem e façam uso do mesmo material.

Gostou das dicas? Lembre-se a indicação de estratégias e produtos para facilitar a adaptação de crianças Autistas ou com qualquer dificuldade deve ser feito por um profissional especializado da área.

 

Imagem Freepik

DEIXE UMA RESPOSTA

4 × 5 =